Renda Variável

O que é? 

Investimentos em renda variável são aqueles cujo retorno não pode ser precisamente dimensionado no momento do investimento, podendo variar positivamente e negativamente conforme as condições e expectativas do mercado. São recomendados para investidores que suportam uma maior exposição a riscos, em troca de uma expectativa de rentabilidade mais elevada.

Como funciona?

Investindo em renda variável você pode se tornar sócio de uma empresa, podendo ganhar com a valorização dos seus papéis e beneficiar-se do crescimento e da distribuição de lucro dessa instituição.

Vantagens de investir na renda variável

Maximização dos retornos - Em consequência do crescimento das empresas com o passar dos anos, é natural que o principal benefício do investimento em renda variável seja justamente a maior rentabilidade. 

Flexibilidade - O mercado de ações possui prazos curtos de liquidação, quando fechados os negócios. Ou seja, uma rápida conversão do ativo em dinheiro, assim, o investidor tem ótima flexibilidade para tomadas de decisões de entrada e saída do mercado.

Facilidade - a negociação dos ativos pode ser realizada pelo Home Broker, um sistema online disponibilizado pelas corretoras para os investidores realizarem seus negócios com segurança e agilidade. Para ter acesso a esse recurso você deve abrir uma conta em uma corretora como a XP Investimentos pelo computador ou celular.



Fonte: B3


Principais títulos de renda variável 

Ações – as ações são uma fração do capital social de uma empresa. Ao comprar uma ação na Bolsa de Valores o investidor está levando uma pequena parte de uma empresa de terceiros e passa a ser chamado de acionista minoritário, correndo os riscos deste negócio e participando dos lucros e prejuízos como qualquer empresário.

Opções - são instrumentos negociados na Bolsa de Valores que representam um contrato que dá ao seu titular o direito de comprar ou de vender um determinado ativo por um valor determinado em uma data específica do futuro. Indicado para investidores que visam fazer hedge proteger os ativos das oscilações do mercado.

Futuros – os contratos futuros são contratos de compra e venda negociados na Bolsa de Valores que representam o compromisso de comprar ou de vender uma certa quantia de um determinado ativo financeiro como ouro, café, trigo, moedas, índices e outros ativos em uma data futura, por um preço predeterminado.

ETF’s - os Exchange Traded Funds são uma espécie de fundos negociados na bolsa de valores, como uma ação, acompanhando a performance de um determinado índice de referência, como IBOVESPA, S&P500, IBRX 100, etc. 

Fundos Imobiliários – indicados para investidores com o objetivo de destinar seus recursos para empreendimentos imobiliários, sem necessidade de adquirir uma propriedade física. O investidor recebe assim, os aluguéis, e participa de eventuais valorizações dos imóveis.